Notícias

“ÔNIBUS LILÁS” Realiza Ações De Enfrentamento À Violência Contra a Mulher No Povoado Santa Rosa No Município De São João da Fronteira

A Coordenadoria de Estado de Políticas para as Mulheres do Piauí (CEPM-PI). Esteve nesta terça feita dia 25/10 desenvolvendo ações de enfrentamento à violência contra a mulher no povoado Santa Rosa onde foram oferecidos serviços de assistência jurídica, psicológica e social.
Os ônibus adaptados fazem parte do Pacto Nacional pelo Enfrentamento à Violência contra Mulheres e constituem uma das ações do Programa “MULHER, VIVER SEM VIOLÊNCIA”, do Governo Federal.
“Durante as ações, a equipe realizou conversas e palestras sobre a violência, autonomia feminina e sobre a Lei Maria da Penha. Além disso, foram distribuídos materiais informativos e foi feita a capacitação da rede de atendimento à mulher vítima de violência”
As atividades contam com as parcerias da Prefeitura Municipal, sindicato dos trabalhadores rurais, associações locais, delegacias, dentre outros integrantes.
A diretora de articulações das ações temáticas da Coordenadoria de Estado de politica para as Mulheres do Piauí a sra. Josefa Francisca em entrevista a este portal disse que: “ Foi uma atividade bastante prestigiada pela comunidade que veio assistir a palestra e participar das atividades dos serviços que são assistido pelos serviços que a Prefeitura vem fazendo como: Sec. Saúde, Educação, Ação Social, Conselho Tutelar e Agentes de Saúde no entanto, tem todo uma equipe de profissionais prestando informação à comunidade sobre o combate a violência contra a mulher , então eu como representante do governo do estado gostaria de agradecer ao município de São João da Fronteira por ter sediado a vinda do “ ÔNIBUS LILÁS” ao povoado e me sinto bastante prestigiada pela receptividade muito calorosa e para nossa leitura como profissional, o município esta dizendo que tem interesse por esse trabalho e irá abraçar essa causa do combate a violência contra a mulher e também além disso, fazer o trabalho de prevenção a nós mulheres, ,crianças e adolescentes a não vivenciarmos uma situação de tanta violência que vive o país nos dias de hoje”.

Repórter: Ricardo Cardoso.